Cães agressivos

images10Hoje vou falar sobre 2 casos muito parecidos, o que me leva ao seguinte questionamento. Os criadores de hoje estão mais preocupados com a aparência dos cães que vão vender ou com o temperamento?

Minha opinião sobre o assunto é muito simples, o que adianta ter um cão lindo se o cachorro morre de medo de tudo ou é agressivo com seus donos? Principalmente em raças que jamais deveriam ser agressivas.

Muitas pessoas acham que os cães que apresentam medo ou agressividade foram mau tratados, posso afirmar que na maioria dos casos em que acompanho está ligado a genética. Pais agressivos e inseguros geram filhotes com os mesmos problemas, às vezes ficam piores que os pais.

Em ambos os casos em que fizemos as consultorias abordavam o mesmo problema: 2 Borders Collie em apartamento. A primeira uma fêmea de 6 meses e o outro um macho de 2 anos, ambos com insegurança e que perceberam que através da agressão conseguiam o que queriam.

Resumindo os casos, com a Border de 6 meses só conseguimos fazer 3 aulas, pois seus donos estavam com muito medo e ela foi enviada para um sítio de um parente onde está super bem. No caso do Border de 2 anos foi feita uma aula e seus donos estão desesperados. Nos deram (Eu e Marcelo) 6 meses para resolver o problema do cachorro ou ele irá embora.

Não fazemos milagres, principalmente quando se trata de genética e manejo em uma raça que não foi feita para viver em apartamentos. Acho que está na hora dos criadores repensarem no futuro de seus cães, pensar em temperamento e nas questões de saúde.

Quantos criadores estão cruzando cães com displasia coxo-femural sem fazer o raio-x (é impossível dizer que um cão não tem displasia sem fazer um raio-x) na matriz e no padreador? Quantos têm seus cães em canis e nem conhecem o real temperamento do seu cão? Ou quando conhecem ficam mascarando, porque o importante é a beleza.

Essa mensagem é um desabafo, não é justo que um cão que tem capacidade de trabalhar por 8 horas fique preso em um apartamento por ser o cão mais inteligente do mundo. E não falo só do Border Collie, existem várias raças que não são próprias para alguns locais e para alguns donos.

Os criadores deveriam ser mais cuidadosos, verificar e acompanhar se as pessoas que estão adquirindo o seu cão tem capacidade de lidar com raças que precisam de um cuidado maior. É muito triste ouvir que se eu não der um jeito no cão ele vai embora.

Vai pra onde? Vai pra uma ONG? Vai parar nas ruas? Vai ser amarrado num poste? Ou vão abrir a porta do carro e largar o pobrezinho lá?

Quantos casos vou ter que tentar fazer um “milagre” pra que esse cão não tenha que ir embora? Alguns têm sorte em arrumar um novo dono que queira resolver o problema, mas infelizmente na maioria das vezes não é assim.

Meu esposo e sócio Marcelo, está numa consultoria agora com uma moça que adotou um Shih-Tzu com 1 ano e 2 meses, que estava agressivo com os antigos membros da família e foi doado. A sorte do pobrezinho foi que essa moça resolveu ficar com ele e está disposta a resolver seu problema.

Nesses casos sabem quantos eu vejo com um final feliz? Raríssimos.

Para os futuros donos, pesquisem, pensem bem antes de adquirir um cão.

E para os criadores acho que é a hora de repensar em que tipo de criadores querem ser. Fábrica de filhotes? Ou criadores responsáveis pelos cães que vocês colocam no mundo?

Abraços,

Beatriz Duarte (Treinadora Especializada em Comportamento Canino)

8 Comentários


  1. Olá. Tenho uma boarder collie de 11 meses. Ela é muito carinhosa, porém tem sido um pouco agressiva com as crianças e pessoas que chegam no meu portão. Até estranhar pessoas que chegam tudo bem, mas anda mordendo meus filhos. Tenho uns vizinhos muito mal educados e eles tem três cachorros que ficam na rua correndo atrás de carros e brigam muito no portão do outro vizinho com o cachorro dele. A minha casa fica pra cima da rua e ela fica correndo e latindo nesses cães e nos vizinhos o dia todo. Acho que isso tem estressado muito ela. E o que ela assiste todo dia desde bebê. Acredito que ela aprenda um pouco dessa agressividade dos cães vizinhos. Saio com ela pra fazer caminhada sempre, mas ela também briga com qualquer cachorro que encontrar na rua. E um sufoco. Existe algo que eu possa começar a fazer para acalma-la ?

    Responder

    1. Olá Mirella, você precisa da ajuda de um profissional para avaliar sua peluda e lhe ajudar nas mudanças de comportamento. De preferência a profissionais que foquem na socialização dela com outros cães.
      Abraços

      Responder

  2. Acho que o grande problema está na não s ocialização do cão desde cedo, tenho uma border que vive em apartamento, saímos duas vezes por dia com ela fora as brincadeiras em casa e sempre que podemos a levamos em um espaço maior e a deixamos solta.. desde mto nova acostumei ela com outros cães e em lugar movimentado com mtas pessoas diferentes.. ela é simplesmente sensacional obediente e super dócil com todos.. minha prioridade desde que a peguei é o bem estar dela pois tenho consciência de que é um cachorro que demanda muita atenção.. agora tenho um amigo que pegou uma que já estava mau cuidada com uns 6 meses.. hj ela tem 10 meses e está um pouco agressiva, tentei fazer carinho nela e ela me mordeu.. mas convive bem com crianças e outros cachorro da casa.. aliás brincou mtoo com a minha.. mas é só tentar um contato maior com uma pessoa que ela não está acostumada que ela fica agressiva…complicado, mas temos fé que ela vai melhorar, antes ficava num canil sozinha agora fica mais solta e tá se acostumando aos poucos..

    Responder

  3. Acho que o grande problema está na não s ocialização do cão desde cedo, tenho uma border que vive em apartamento, saímos duas vezes por dia com ela fora as brincadeiras em casa e sempre que podemos a levamos em um espaço maior e a deixamos solta.. desde mto nova acostumei ela com outros cães e em lugar movimentado com mtas pessoas diferentes.. ela é simplesmente sensacional obediente e super dócil com todos.. minha prioridade desde que a peguei é o bem estar dela pois tenho consciência de que é um cachorro que demanda muita atenção.. agora tenho um amigo que pegou uma que já estava mau cuidada com uns 6 meses.. hj ela tem 10 meses e está um pouco agressiva, tentei fazer carinho nela e ela me mordeu.. mas convive bem com crianças e outros cachorro da casa.. aliás brincou mtoo com a minha.. mas é só tentar um contato maior com uma pessoa que ela não está acostumada que ela fica agressiva…complicado, mas temos fé que ela vai melhorar, antes ficava num canil sozinha agora fica mais solta e tá se acostumando aos poucos…

    Responder

    1. Obrigada pelo seu relato Mariana. Com certeza a socialização na vida de um cão é uma ferramenta super importante e muitas vezes não é utilizada pelos donos. Sempre alerto sobre os problemas da falta de socialização.

      Responder

    2. Nossa, parece que eu li a descrição da minha Border!!! Ela tem 9 meses e conosco é maravilhosa, até mesmo com meus filhos ela sempre é carinhosa e obediente. Super fiel a mim. Com outros cães se da super bem, mas sempre teve medo de sair à rua desde que a pegamos (4meses). E hoje tá super agressiva com qualquer pessoa que passe na porta de casa, imagina entrar aqui…
      Será que é tarde demais pra tentar socializa-la? Não posso receber ninguém em casa porque ela fica mais braba que rottweiler de filme de terror.

      Responder

  4. Tenho um Border Collie de dois anos, ele morava em uma casa com terreno pequeno, ficava sozinho e apanhava direto. Quando peguei ele pra cuidar ele era medroso, não deixava fazer carinho, não virava a barriga pra mim, nunca virava de costas, se eu passava a mão na coxa dele pra tirar o pelo que ta caindo, ele me mordia. Hoje ele é super carinhoso, brincalhão, só nao deixa pentear ainda rsrs se eu fizer isso ele me belisca, por que ele nao morde. As vezes que ele ficou bravo e tentou morder alguem da minha familia, quando eu chego perto e ele nao reconhece, ele vem pra cima de mim, ai eu seguro nas patinhas dele, e falo: bob nao pode!
    ai ele fica mansinho de novo, como faço pra ele deixar eu pentear o pelo, e fazer ele parar de tentar avançar na minha familia?
    Obs: um caso que ocorreu foi quando minha irma saiu gritando atras de mim no quintal querendo pegar o cel dela, ai eu corri também, quando ele viu ela, acho que pensou que ela iria me agredir, e avançou nela, ai segurei ele e disse: nao pode
    ai ele ficou manso :/

    Responder

    1. Olá Stéfanny, tudo bem? Sendo um cão de médio porte que tem potencial para machucar voces, o ideal é contratar um profissional experiente para lhe mostrar o que fazer. No seu caso eu trabalharia com a ajuda de uma focinheira para fazer uma dessensibilização junto com uma associação positiva no momento da escovação. Faça muuuito treinamento de obediência com seu peludo, quanto mais obediente pra tudo, menores serão as chances de agressão. Border precisam de muito estimulo mental e fisico, faça agility, corridas (ele pode te acompanhar na bicicleta, no patins e no skate), estimule a mente dele com enriquecimento ambiental

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *