Todo cachorro pode morder

dogs-cute-animal-image-31000Faço muitos atendimentos de cães de pequeno porte que morderam pela primeira vez em diferentes idades, alguns começam a morder na adolescência (a partir dos 6 meses) ou na maturidade emocional (por volta dos 2 anos) depende muito da relação entre dono e cachorro. Normalmente mordem os donos e visitas, mas não sei o que acontece, pois quando pergunto há quanto tempo o bichinho é agressivo os donos dizem que ele não é agressivo, que o cachorro é super carinhoso e só morde quando fica irritado ou mal humorado.

Eu sei que os donos não gostam de assumir que seu lindo peludinho é capaz de cravar os dentes em alguém, mas o fato é inegável se o seu cachorro morde alguém ou morde você ele é considerado um cão agressivo.

Cães agressivos não mordem 24 horas do dia, eles mordem quando são contrariados. Vou citar as situações mais comuns em que os donos levam mordidas de seus cães: Não deixar tirá-lo da cama, do sofá, não soltar objetos (tipo um osso que encontrou na rua), não deixar você encostar nele enquanto ele está comendo, não deixar mexer nos dentes ou nas patas (ou no corpo todo.rss), não deixar você encostar nele enquanto está dormindo, tenta morder na hora do banho, não deixar colocar alguma medicação e etc. Tem outros casos, mas não estou me lembrando.rss

Cães agressivos são carinhosos quando querem, fazem o que você quer quando eles querem. Tenho clientes que acham que seus cães têm algum problema mental por tomarem tal atitude, pedem carinho e daqui a pouco estão mordendo.

Na verdade nós somos os responsáveis de deixar o cão chegar nesse ponto, na maioria desses casos o peludo percebe que não existe disciplina na casa e que ele pode fazer o que quiser, ou seja, chega ao estágio mais alto da hierarquia e se torna um líder. Quando isso acontece eles acham que podem corrigir o restante da matilha (os humanos. hehehe), mas a única forma que um cão tem de corrigir os outros membros é através da mordida. Não significa que ele seja um cachorro malvado, ele só acha que você não deu os limites na hora certa e ele resolveu tomar conta da família e dar limites. Da mesma forma que corrigimos com um não bem firme eles fazem o mesmo, só que mordendo.

Mas não entrem em pânico pra tudo nessa vida tem jeito só não tem jeito pra morte. Através do exercício físico, castração para os meninos, treinamento de obediência básica e reforço de hierarquia é possível transformar esses pestinhas em anjinhos.

Conheço muitas pessoas que não gostam de cães de pequeno porte, sempre dizem que mordem e que latem muito, mas tenho um Papillon (tem 5kg) que é super educado, não morde ninguém, mas sempre mostrei pra ele que apesar de ser pequeno ele precisa me respeitar. A mente de um cão de pequeno porte funciona da mesma maneira de um cão de grande porte, ou seja, ou você se torna o líder ou ele vai se tornar.

Gostaria de dar um aviso especial, muitos donos esquecem de avisar ao veterinário que o seu peludo morde, eu sei que acidentes acontecem, mas se pudermos prevenir será melhor para todos, nossos queridos veterinários agradecem, pois  precisam de suas mãos para trabalhar e o principal, não são chiclete de cachorro. hehehe

Abraços,

Beatriz Duarte

Treinadora Especializada em Comportamento Canino

12 Comentários


  1. Olá! Preciso de opinião relativamente ao meu cão. Tenho um dog alemão com 13 meses desde os seus 2 meses. É energético e meigo, só quer estar colado a nós a receber miminhos. Embora um pouco teimoso, é obediente, senta, deita … , Contudo, quando menos esperamos dá-lhe os 5 segundos e morde, fazendo grandes estragos 🙁 Já me mordeu 5 vezes, as ultimas duas com vários pontos. Começou por morder por volta dos 5/6 meses se nos aproximássemos da sua caçarola da comida, depois acrescentou este comportamento aos seus brinquedos por volta dos 9 meses. Então, optamos por não nos aproximar quando está com comida ou com brinquedos. Entretanto, teve aulas de obediência com um treinador de cães e ficou mais orientado. Mas, infelizmente a situação piorou, semana passada mordeu-me quando me aproximei dele para lhe fazer uma festinha na cabeça, como é habitual. Ele transforma-se totalmente, de um segundo para o outro a sua cara meiga transforma-se na mais agressivo, mordendo com “raiva”, mas depois volta a ficar super meigo e mostra-se muito arrependido. Estou muito assustada e já não confio nele, pois a qualquer momento ele pode “passar-se”. Primeiramente pensei que fosse “mau feitio” e da idade, mas agora questiono-me se não será um problema neurológico. Obrigada

    Responder

    1. Olá Mara, os casos de problemas neurológicos em cães não são comuns, mas se existe alguma duvida consulte um veterinário especializado em neurologia. Na minha opinião seu cão esta se posicionando como líder e como você mesma disse ele foi bastante mimado, cães de grande porte demoram a amadurecer seu Dog está na adolescência, se não é castrado castre-o o quanto antes, pois a testosterona é um hormônio que ajuda a aumentar a agressividade. Caminhadas vigorosas são ótimas aliadas para diminuir o estresse de seu cão, além de reforçar sua liderança quando o cão anda ao seu lado. Retire os brinquedos e ossos, cães que mordem não podem ter regalias até que mudem de comportamento. Procure a ajuda de um treinador especializado em comportamento canino para lhe ajudar a mudar as regras e rotina da casa. Faça um check-up com um veterinário, é bom descartar qualquer problema de saúde, alguns cães quando sentem dor podem ficar agressivos, faça um exame de raio-x para verificar a existência de displasia coxofemural, doença genética muito comum em raças de grande porte.
      Mas continuo achando que seu cão está testando sua liderança, boa sorte.

      Responder

  2. Olá, Beatriz!
    Minha família e eu adotamos um pinscher macho com 4 meses de idade que, hoje, está com 7 anos. Nos primeiros 2 anos, foi um cão muito tranquilo, que brincava com brinquedinhos, se dava bem com o outro cachorro macho mais velho que tínhamos (um labrador), nos deixava pegá-lo no colo, dar banho, fazer carinho e passear.
    No entanto, a medida que ele foi crescendo, foi se tornando agressivo com as pessoas (nunca com outros cachorros), inclusive comigo e minha família, desinteressado por brinquedos e brincadeiras e apresentando comportamentos obsessivos (como correr em um grande círculo no quintal de casa). Hoje, não conseguimos pegá-lo no colo para dar banho ou fazer carinho sem que ele rosne, nos avance e tente morder. Isso é preocupante principalmente em relação à saúde dele, porque não conseguimos levá-lo ao veterinário com a frequência necessária para consultar e ver como ele está.
    Escrevo porque estou angustiada em não conseguir ajudá-lo. Cachorro não é brinquedo, é um ser que precisa do nosso cuidado e da nossa atenção e sinto muito por não conseguir dar o que ele realmente precisa e merece. Não falta força de vontade, só não sei por onde (re)começar essa aproximação!
    Você pode me dar uma luz? Desde já, muito obrigada!

    Responder

    1. Olá Fernanda a primeira coisa a ser feita é marcar uma consultoria comportamental com um treinador, se voce mora na Zona Sul ou na Barra no RJ, basta ligar para os nossos numeros para marcar, dessa forma faremos uma avaliação e daremos várias soluções para que ele pare de morder as pessoas, mais um detalhe se ele não é castrado, castra-o quanto ante,s a testosterona auxilia no processo da agressão ( mas só a castração não resolve), é necessário entender os motivos da agressão e incluir uma série de mudanças na casa. Se estiver no RJ entre em nosso site para maiores informações http://www.angeldogs.com.br . abraços

      Responder

  3. Por favor, me ajude..
    Adotei um vira-lata no começo do ano, ele está com aproximadamente 9/10 meses…
    Eu sei que não devemos mexer com um cachorro quando ele está dormindo, mas na realidade, ele dorme na cama com a gente (ou na minha cama, ou na cama dos meus pais..) e se a gente se mexe a noite, ele morde.. e morde forte!
    Hoje pela manhã ele mordeu meu pai no olho… qual é a melhor forma disso ser evitado? =/

    Responder

    1. Olá Giovana parabéns por ter dado um lar para um peludo, no seu caso recomendo 2 coisas: Uma é emergencial, colocar um grade na porta com uma caminha e não deixá-la dormir com vcs. A segunda seria marcar uma consultoria comportamental com um treinador, se voce mora na Zona Sul ou na Barra no RJ, basta ligar para os nossos numeros para marcar, dessa forma faremos uma avaliação e daremos várias soluções para que ele pare de morder as pessoas, mais um detalhe se ele não é castrado, castra-o quanto antes a testosterona auxilia no processo da agressão ( mas só a castração não resolve), é necessário entender os motivos da agressão e incluir uma série de mudanças na casa. Se estiver no RJ entre em nosso site para maiores informações http://www.angeldogs.com.br . abraços

      Responder

  4. Beatriz, gostei muito do que você escreveu. Tenho uma viralata de 9 meses que nos morde muito! Ela é grande, tem 14 kg, e fica pulando e nos mordendo. Tem momentos em que ela é um doce, deita no chão e adora carinho na barriga. Mas às vezes, do nada, ela pula e morde. Ela está sendo adestrada, mas não está adiantando, e minha mãe já está querendo doá-la. Você tem alguma sugestão? Obrigada.

    Responder

  5. Olá….

    Adotamos um vira lata, e ele é carinhoso porem na hora de colocar a coleira pra passear e dar banho ele morde.

    Preciso de uma ajuda

    Responder

  6. Ola Beatriz, bom dia!
    Preciso de um ajuda, adotei um cachorro de 6 anos da raça Ilhasa, a antiga dona não queria mais e estava pensando em sacrificar. Ontem foi o 1 dia do cachorro em minha casa, ele não deixa ninguém pegar nele, avança nas pessoas, carinho só pode fazer as vezes. Chamo e não atende, tentei leva-lo pra outro lugar da casa e não deu certo (quase me mordeu), tive que tentar pega-lo no colo, pra eu conseguir pega-lo tive que jogar um pano em cima a cabeça dele, se não ele me mordia. Ontem a noite ele conseguiu demonstrar um pouco de carinho comigo, brincou, pulou em mim e tal. Mas hoje de manha, quando fui tentar tira-lo do meu quarto avançou novamente.
    Sera que esse “temperamento” é por causa da mudança, ou pode ser realmente parte dele mesmo? Tenho criança em casa e estou preocupada, já tive cães dessa mesma raça e não me deram problema algum, a diferença é que estavam comigo desde criança. A antiga dona disse que ele estava ficando só no quintal, porque a mãe não queria ele em casa mais. Ela não passeava com ele na rua, dava comida, pão, salame, entre outras coisas. Ou seja, vejo que ele foi muito mal acostumado. Não sei o que fazer, poderia tentar me ajudar?

    Responder

    1. Olá Karina, tudo bem? Acredito que seja uma união de fatores. Esse cão não tinha qualidade de vida, os humanos não se relacionavam com ele, não foi treinado, não foi socializado, praticamente vivia isolado, juntou com uma mudança de vida muito brusca. É preciso dar tempo pra ele, confiança se consegue com o tempo. Vai ser preciso bastante paciencia com esse cão. Evite os confrontos, se quiser mudá-lo de comodo use petiscos, ele vai precisa de exercicios, adestramento de obediência. Você vai precisar da ajuda de um treinador com experiência para lhe ajudar nesse caso, você tem crianças e todo cuidado é pouco.
      abraços

      Responder

  7. OI BEATRIZ MINHA CADELA DE 1 ANO DORME COMIGO DESDE FILHOTE…MAS DE UNS 2 MESES PRA CA QUANDO ME MEXO NA CAMA ELA MORDE O QUE FAZER

    Responder

    1. Olá Pety, tudo bem? Primeiro é necessário fazer uma avaliação do pq ela começou a morder. Enquanto não for possivel fazer uma avaliação a unica solução é tirá-la da cama. Pegue uma caminha pra ela e coloque do lado da sua. grande abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *